Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

02-Nov-2009

RS Conheça os melhores PPR para investir e poupar no IRSA dois meses do fim do ano, ainda pode investir em PPR e ganhar nos impostos. O Diário Económico ajuda-o a conhecer as rendibilidades dos melhores PPR disponíveis no mercado.

Taxas conservadoras para investimentos conservadores. Este parece ser o retrato da maioria dos produtos de poupança que existem no mercado. A queda das taxas Euribor pressionou os rendimentos destas aplicações. Ainda assim, há quem sobressaia.

1. Seguros PPR
A rendibilidade destes produtos só é divulgada uma vez por ano. Desta forma, os últimos dados conhecidos referem-se a 2008. Nesse ano, em média, os seguros PPR acumularam ganhos de 3,4%. Houve, no entanto, quem registasse ganhos mais elevados. No top 3 estiveram os seguintes produtos: o Universall PPR Activo, da Allianz, que rendeu 4,5% . Logo a seguir aparece um produto da Axa: O PPR Opção Garantida que acumulou ganhos de 4,25% no ano passado. O terceiro lugar pertenceu ao PPR Super Investimento BES 360º 2009 que avançou 4,10%.

2. Fundos PPR
Além dos PPR sob a forma de seguro existem no mercados planos de poupança reforma sob a forma de fundos de investimento. Entre os três melhores estão
dois fundos do BBVA: o CVI PPR/E, que nos últimos 12 meses ganha 17% e o PPR BBVA , que no mesmo período avança 14%. Ambos os fundos estão inseridos na categoria C, que prevê uma exposição da carteira às acções que varia entre os 15% e os 35%. Já o terceiro melhor fundo PPR do mercado pertence ao PPR Europa (do Millennium BCP) que avança 12,7% a 12 meses, segundo dados da APFIPP.

3. Certificados de reforma
Este ano os certificados de reforma, também conhecidos como o PPR do Estado, começaram a investir em acções. Uma decisão que coincidiu com o início da recuperação das bolsas. Como consequência, a rendibilidade dos certificados foi beneficiada pela subida das acções. Nos últimos 12 meses (terminados em Outubro) os certificados de aforro geraram uma rendibilidade de 8,5%.

4. Certificados de aforro
A rendibilidade dos certificados de aforro caiu a pique no último ano, em virtude da quebras da taxa Euribor a três meses. Os últimos dados mostram que a rendibilidade dos certificados da série C diminuiu quase 80% em 12 meses. Para as novas subscrições, em Novembro, a taxa de juros desceu para 0,875%, o valor mais baixo de sempre. Um valor muito diferente do oferecido no ano passado: em Novembro de 2008 a taxa era de 4,011%

5. Depósitos a prazo
Há semelhança do que aconteceu com os certificados de aforro, os depósitos também sofreram com a quedas das taxas interbancárias. Há um ano era possível encontrar no mercado bancos que ofereciam juros de 6% nos depósitos. Hoje a taxa média para um depósito a seis meses é de 1%, segundo a Deco. Para um depósito a seis meses é a Caixa Galicia que oferece a melhor taxa: 2% líquidos no depósito ‘DP Especial On’. O segundo melhor produto neste prazo pertence ao ‘DP TOP II’ do banco BiG, com um juro de 1,84% (taxa líquida). O terceiro lugar vai para o ‘Depósito Net’ do Barclays que remunera uma taxa líquida de 1,8%.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Conheça os melhores PPR para investir e poupar no IRS