Laughing Baby Wearing White Shirt

No Dia Universal dos Direitos da Criança, fomos tentar perceber a situação das crianças em Portugal.

Todos já ouvimos falar de expressões como Inverno Demográfico, queda da natalidade ou filhos únicos. Mas afinal, quantas crianças tem o nosso país? Que peso têm as crianças na nossa sociedade? Seguem alguns números.

1. Quantas crianças existem em Portugal?

Em 2022, Portugal tinha 1,3 milhões de pessoas com até 15 anos. Destes, 51% eram do sexo masculino e 49% do feminino. Portugal é o segundo país da União Europeia com menor proporção de crianças e jovens na sua população. Este valor é apenas superado pela Itália. Por oposição, a Irlanda é o país mais jovem da UE

Fonte: Eurostat, INE, Pordata

2. Como tem evoluído este número ao longo dos anos?


Nos últimos 50 anos, Portugal perdeu mais de um milhão de crianças e jovens (até aos 15 anos). Mantendo-se a tendência, o INE estima que o número de menores de 15 anos vai continuar a diminuir até aos 1,1 milhões em 2050 e um milhão em 2080.

3. Qual o número médio de crianças por mulher em idade fértil?

Em 2022, segundo o portal Pordata, o índice sintético de fecundidade em Portugal (número médio de crianças vivas nascidas por mulher em idade fértil) foi de 1,43 quando o valor mínimo para garantir a reposição populacional é de 2,1.

Fonte: Eurostat

4. Qual o contexto Social em que vivem as crianças?

A maioria das crianças e jovens vivem em núcleos familiares compostos por um casal em união de direito ou em união de facto (81%). Em contrapartida, duas em cada dez vivem em famílias monoparentais, sobretudo com a mãe.

5. Quantas crianças vivem em situação de pobreza em Portugal?

Considera-se que as crianças e jovens em situação de pobreza são aqueles que vivem em agregados familiares com rendimentos abaixo do limiar de pobreza. No caso português, considera-se que o limiar da pobreza está nos 991 euros por mês para casais com um filho e nos 1156 euros por mês para casais com dois filhos.

Em 2021, duas em cada dez crianças até aos 15 anos viviam em situação de pobreza. São 226 mil pessoas, das quais 76 mil tinham menos de seis anos.

Portugal é assim o 11.º país no ranking da UE com maior taxa de pobreza entre crianças e jovens. “Em Espanha, na Roménia, na Bulgária e em Itália, mais de uma em cada quatro crianças é pobre. Por outro lado, na Eslovénia, Finlândia, Dinamarca e Hungria, menos de 10% das crianças vivem em situação de pobreza”, destaca a Pordata.

Portugal é o segundo país com menos crianças da UE
Marcado em: